Publicado em: 04/02/2019

Muitas pacientes me procuram com a queixa de queda excessiva de cabelo após o parto e associam a anestesia da cesárea ou a amamentação. Atenção! Existe sim a queda de cabelo pós parto, mas ela nada tem a ver com a anestesia, tão pouco a a amamentação. Então fique ligado que vou explicar o que realmente acontece!


Durante a gravidez, a mulher experimenta uma alteração enorme na composição hormonal do organismo, com isso, o cabelo sofre alterações:  há um prolongamento da fase de crescimento do fio, o que faz com que não haja queda durante a gestaçao, deixando o cabelo mais comprido, bonito e volumoso. 


Após o parto, há uma ruptura nos níveis hormonais presentes na gestação, com tendência a normalização, e o que ocorre diante disso? Todo o cabelo que era pra cair durante a gestação e não caiu, cai depois! Então o fio que estava na fase de crescimento passa para a fase de preparação da queda (que se chama fase telógena) e, após 3 meses,  em geral, o cabelo começa a cair, isso é chamado de eflúvio telógeno.


O eflúvio telógeno tende a ser uma queda passageira, com crescimento de novos fios. A persistência da queda, a presença de falhas, ou até mesmo o desejo de acelerar a fase de recuperação leva a procura ao DERMATOLOGISTA que é o médico especialista em cabelos e que pode avaliar outras causas de queda e até mesmo os tratamentos disponíveis para acelerar essa recuperação capilar.


Gostou do assunto? Tem alguma dúvida? Caso tenha interesse em agendar uma consulta, entre em contato pelo nosso telefone (44) 3025-5158.


Queda de Cabelo Pós Parto
Fale conosco agora