Publicado em: 12/02/2019

Muitos pacientes que atendo me questionam sobre a gravidade de sua calvice, se o grau de acometimento está avançado. Para nos ajudar nessas questões e programar  melhor o tratamento e prognóstico do paciente, foram criadas escalas que classificam o grau de calvice: para homens, temos a escala de Norwood-Hamilton e para mulheres, a de Ludwig.

 

HOMENS – ESCALA NORWOOD-HAMILTON

Conforme vemos na figura, a calvice masculina é classificada em 7 graus, os primeiros normalmente são os que melhor respondem aos tratamentos clínicos.

Grau I: é aquela famosa “entrada” quase imperceptível;

Grau II: já há perda de densidade capilar mais perceptível, mas somente na região temporal (testa) sem acometer outros locais.

Grau III: a entrada é ainda mais visível e já pode ter acometimento de coroa.  

Grau IV: há perda de densidade capilar na região do vértex (coroa) e também as regiões temporais mais acometidas.

Grau V: há junção da falha entre região frontal e coroa.

Grau VI: grau V mais acentuado

Grau VII: tem apenas residual de cabelo em laterais de couro cabeludo.

 

MULHERES – ESCALA DE LUDWIG

As mulheres apresentam um padrão diferente de calvice, sendo o alargamento da linha média a sua principal manifestação (quando divide o cabelo no meio, a linha fica mais larga por haver rarefação capilar). Pela escala de Ludwig, há 3 classificações:

Grau I: alargamento leve de linha média

Grau II: faixa de divisão mais larga, com aparecimento do couro cabeludo

Grau III: linha média extremamente larga, com dificuldade de disfarçar com penteados.

 

Para todas as fases, o tratamento capilar  é uma opção, sendo ele clinico ou cirúrgico. E aí, qual seu grau de calvice?

Escalas de classificação de Calvice
Fale conosco agora